sábado, 29 de novembro de 2008

Em associação com a CIA. LIVRE, a MUNDANA COMPANHIA iniciou semana passada os exercícios cênicos sobre as escolhas que fizemos, eu, Luah Guimarãez e Vadim Nikitin, do romance O IDIOTA. Estas escolhas são o nosso norte para a adaptação teatral em curso.
A dramaturgia está se orientando pelos pontos de crise do romance ou o que também chamamos os umbrais: situações nas quais a travessia implica em transformações nas personagens ou nas relações entre as personagens.
As escolhas das personagens que estão sendo usadas na adaptação também já foram feitas.
Fizemos dois exercícios cênicos, dos quais a equipe participou inteira e integralmente do processo.
A cada dia experimentamos um ponto diverso do livro e vimos, em nós mesmos e no ambiente, a atmosfera diferente de cada parte da história por que passamos: as cores, as formas, os sons, as emoções, as idéias...
Tudo precisa ter importância num processo teatral vivo e realmente coletivo. Uma coisa pode ter importância maior ou menor, mas não há o "supra importante" em detrimento dos outros elementos ou partes.
Para o cosmos o homem não é mais importante que uma tempestade. Porque nas artes devemos nos glorificar como seres de existências superiores? O teatro pode ser um espaço-tempo de encontro entre todos e TUDO.
Aury Porto

Um comentário:

Eduardo disse...

Por favor, como entro em contato com vocÊs?, meu email pessoal é ecaminadajr@terra.com.br

Abraços

Eduardo